Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

Um raio de luar

Um raio de luar,
Entrando, de improviso,
No meu quarto sombrio,
Onde medito, a sós,
Deixa, a tremer no ar,
Um pálido sorriso,
Um mermúrio de luz
Que lembra a tua voz...
O Outono, que derrama
Ideal melancolia
Sobre meu peito que aclama
A doçura da tua magia...
Nas almas sem amor,
Nos troncos sem folhagem
Rasga-se em mim a dor
De abraçar esta miragem,
Este raio de luar
Que me vem iluminar
Com a luz da tua imagem...
Entoando uma saudosa melodia,
Uma dolorida canção,
Que me deixa por companhia
O calor do teu coração...
Esse raio de luar
Sabedor do meu queixume
Que me faz caminhar
Na estrada do ciúme
Ciúmes, que me fazem delirar
Por esse amor que me destes
Tenho ciúme do sol, do vento, do mar
Da chuva, dos teus lábios, do teu olhar
Até da roupa que tu vestes...
Resta-me a sombra que é espelho
Onde a minha dama de vermelho
Me embriaga com seu perfume...
Com a noite que escurece
Os vales e os montes
Minha mente enlouquece
Procurando-te nos horizontes...
Beijo o rochedo e a flor
A noite e a claridade
E no meu quarto, em fervor
Procuro-te meu amor
Nas asas da ansiedade...
Os beijos que te dou
Hás-de senti-los, sim,
Porque ao teu encontro vou
Enquanto houver forças em mim...
Oh! meu doce raio de luar
Que em meu quarto estás entrando
Porque não me ajudas achar
O amor que ando procurando...
Olho a janela.... Vejo um rouxinol.
Que baixinho me vem dizer,
Prepara-te. Prepara-te que o sol
Já se prepara para nascer...
Nesse momento, começo a chorar
Suplicando ao meu raio de luar
Que seja o amparo do meu carinho
Mas ele se esconde no firmamento
E a partir daquele momento
Me encontro de novo sozinho...
O rouxinol. Ao ver minha desilusão
Minha dor, e tristeza sem fim
Veio pousar na minha mão,
Me olhou, e disse assim:,,,
Não chores, que o teu raio de luar
Não demora muito, ele vai voltar
Libertando a noite da escuridão
E com ele, o amor vai vir
Nunca te esqueças é de abrir
A janela do teu coração.
Helio Costa
tags:
publicado por Soldourado54 às 00:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 8 de Julho de 2006

Saudade à beira mar

Fui pela minha ilha passear
Entre arbustos flores e mondas
E acabei por me sentar
Num pedrinha à beira-mar
Apreciando as suas ondas
 
As ondas deslizavam pela baía
Cantando hinos de liberdade
E em cada onda luzidia
O meu olhar nela via
O espelho da minha saudade
 
A saudade que me tem acompanhado
Muito custa a suportar
Tanto que eu tenho lutado
Mas como resultado
Nunca a consigo matar
 
A saudade é fumo que passa
De algo que por nós passou
É bafo numa vidraça
É folha seca que esvoaça
De uma árvore que se secou
 
A saudade de mansinho
Juntou-se à minha solidão
Abraçou-me com carinho
E acabou por fazer seu ninho
Dentro em meu coração
 
Saudade é uma alma a delirar
É uma dor que de nós se apoderou
É um saudoso lamentar
É um coração a chorar
Por algo que o tempo levou
 
Desde que te conheci
De tudo faço para ser teu
No tempo me perdi
Vivo tanto para ti
Que já nem sei se sou eu
 
Parece contradição
Ou seja lá o que for
Não gosto de escravidão
Mas tenho um coração
Que é escravo do amor
 
Quando o lar do coração
Não aquece a felicidade
Morre o fogo da ilusão
Ficando a solidão
E a cinza da saudade
 
Esta minha vida parece
Andar à procura de alguém
Tanto acorda como adormece
Num dia a esperança cresce
E no outro a saudade vem
 
Nas horas solitárias da vida
Como é bom o doce meditar
E de mente desinibida
Olhar a estrada da vida
Que se estende sobre o mar
 
Esse mar que beija os Açores
Com suas ondas em maresias
Ondas embrulhadas em flores
Que nos vem falar de amores
De saudades e alegrias...
 
 
A ti, que vieste ao meu espaço
Te entrego a minha lealdade
A ternura do meu abraço
E a minha sincera amizade

Helio Costa
publicado por Soldourado54 às 13:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Lembra-te

. "Poeta doido"

. Quero

. Amizade

. Lembra-te de mim...

. HÁ UM TEMPO

. A minha lua

. Se eu um dia fosse vento....

. "Tu foste"

. "Hoje eu queria"

.arquivos

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds